Nota de Pesar por António Arnaut


Com a morte, hoje, de António Arnaut (1936-2018), o Partido Socialista não perdeu apenas um muito querido camarada, fundador e presidente honorário do nosso Partido, e essa perda seria, por si só, tremenda. O PS perdeu uma verdadeira e incontornável referência ética e política de todos os socialistas portugueses e essa perda torna-se irreparável para todos nós, seus camaradas, e para todos os democratas portugueses.

A vida de António Arnaut é um exemplo de entrega e dedicação à causa da Liberdade, da Democracia e de defesa dos direitos sociais para todos os cidadãos, que teve como paradigma o seu papel fundamental na criação do Serviço Nacional de Saúde, em 1979, de que foi, muito justamente considerado o “pai”, na sua batalha constante por serviços públicos de qualidade. O SNS português é, ainda hoje, uma referência e um caso de sucesso estudado internacionalmente.

Grande resistente e combatente antifascista, António Arnaut foi um dos participantes na reunião fundadora do Partido Socialista, em Abril de 1973, dando sentido à intervenção política que mantinha já há vários anos. Depois do 25 de Abril serviu o país e os valores em que acreditava com um entusiasmo que contagiava todos que tinham a possibilidade de o conhecer, entusiasmo contagiante que manteve até ao fim.

O 21º Congresso Nacional do PS consagrou-o, por aclamação, como presidente honorário do Partido e escutou-o com a atenção devida, que António Arnaut sempre fez por merecer. A sua voz e os seus conselhos permanecerão como uma referência na ação política do PS e de todos os socialistas. E a sua ação como um legado incontornável do nosso Partido.

O PS apresenta a suas mais sentidas condolências a toda a família de António Arnaut, expressão da dor e consternação partilhadas neste momento por todos os socialistas portugueses. O PS e as futuras gerações de socialistas terão de saber estar à altura do seu legado.

O Secretariado Nacional decidiu que a bandeira do Partido deverá ser colocada a meia-haste em todas as sedes do PS ao longo dos dias de hoje e de amanhã, numa homenagem sentida ao nosso querido camarada e fundador.

Lisboa, 21 maio 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *