PS expressa o seu pesar pela morte de Júlio Pomar


O Partido Socialista expressa o seu profundo pesar pela morte de Júlio Pomar, uma figura de referência do mundo cultural português e inigualável artista plástico, cujo desaparecimento constitui uma perda irreparável para o nosso país.

Além de um artista excecional, Júlio Pomar foi um cidadão ativo e interventivo na defesa dos valores da Liberdade e da Democracia, resistente tenaz ao regime derrubado em 25 de Abril de 1974, o que lhe valeu a perseguição e a prisão nos calabouços da PIDE, onde conheceu Mário Soares. Uma amizade que se prolongou até ao fim das suas vidas e que o levou a ser escolhido por este para ser o seu retratista na galeria oficial dos Presidentes da República, com uma obra que captou genialmente o caráter do retratado e marcou, e ainda marca, a diferença, sendo uma boa demonstração da singularidade de ambos: artista e político.

Neste momento de profunda perda para a Cultura portuguesa, o PS apresenta as suas sentidas condolências à família e aos amigos de Júlio Pomar, que deixa uma obra que é motivo de grande orgulho para Portugal e que o imortaliza como uma das maiores figuras da História das nossas artes plásticas.

Lisboa, 23 maio 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *