“Temos uma lista de enorme qualidade, com jovens e muitas mulheres”


O “número um” europeu do PS, Pedro Marques, destacou na quinta-feira a “ampla renovação” operada na lista de candidatos do seu partido e recusou-se a comentar a saída da eurodeputada socialista Maria João Rodrigues.

É para mim uma honra liderar uma lista com esta elevada qualidade, sucedendo a personalidades como Mário Soares, António Vitorino e ao próprio Francisco Assis”, declarou Pedro Marques aos jornalistas no final da reunião da Comissão Política Nacional do PS, em Lisboa.

A lista de candidatos socialistas ao Parlamento Europeu, que foi proposta pelo secretário-geral do PS, António Costa, obteve 68 votos a favor, nove contra (provenientes da tendência minoritária de Daniel Adrião) e três abstenções.

Perante os jornalistas, o ex-ministro do Planeamento e das Infraestruturas não explicou as razões que levaram a direção do PS a não incluir na lista a antiga ministra Maria João Rodrigues, que está a ser alvo de um processo por assédio laboral em Bruxelas.

“Houve uma renovação significativa” face aos candidatos presentes na lista às europeias do PS de 2014, alegou Pedro Marques, dizendo que apenas dois dos atuais eurodeputados, Pedro Silva Pereira e Carlos Zorrinho, voltam a candidatar-se nas eleições de 26 de maio próximo.

“Houve uma renovação da nossa lista. São opções dos órgãos do PS. Alguns continuam e outros que, embora tendo feito um trabalho extraordinário, terão certamente outras funções relevantes para desempenhar. Temos uma lista de enorme qualidade, com quadros jovens e muitas mulheres”, defendeu.

Antes, Daniel Adrião, da tendência minoritária, criticou a ausência de um processo aberto na escolha da lista de candidatos do PS, razão pela qual o seu grupo votou contra.

Daniel Adrião disse agora esperar que o PS cumpra os seus estatutos e não desperdice uma segunda oportunidade, elegendo os seus candidatos a deputados nas eleições legislativas através de primárias abertas a todos os simpatizantes.

Já o líder da Federação do Porto do PS, Manuel Pizarro, manifestou-se satisfeito com a presença de Isabel Santos na oitava posição, afirmando que a representatividade da sua região na lista de candidatos socialistas “é forte”.

Confrontado com as questões dos jornalistas, Manuel Pizarro procurou sempre desdramatizar o facto de Isabel Santos entrar à sua frente na lista e negou qualquer insatisfação pela sua posição no nono lugar.

“Esta é uma belíssima lista. Pelo facto de ter sido incluída uma segunda candidata na lista ajuda-nos a sentir que estamos melhor representados. É muito importante que o Porto e o Norte tenham esta representação”, alegou.

Logo a seguir, também a deputada socialista Isabel Santos desdramatizou as anteriores queixas feitas por Manuel Pizarro em relação à composição da lista.

“No Porto, fazemos política com muita paixão e temos de interpretar as reações dos últimos dias como algo muito natural”, declarou Isabel Santos.

[Lusa]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *