Aprovada declaração conjunta dos Ministros da União para o Mediterrâneo para promover emprego mais digno e inclusivo


Os Ministros do Trabalho da União para o Mediterrâneo aprovaram uma declaração para o desenvolvimento do emprego no final da conferência «Empregos, Competências e Oportunidades para Todos», que teve lugar nos dias 2 e 3 de abril, em Cascais.

«Foram dois dias de um denso e profícuo debate entre os membros da União e convidados que identificaram prioridades, escolhas e conclusões para apontar caminhos para os próximos três anos», afirmou o Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva, em conferência de imprensa.

Satisfeito com o sucesso do evento, que reuniu Ministros de 43 países, e que contou ainda com a participação dos parceiros sociais, o Ministro sublinhou que ficou claro que «o diálogo social é uma das chaves para atingir mais e melhor emprego no Mediterrâneo».

As prioridades definidas na declaração conjunta foram: o apoio à criação de emprego, trabalho digno e empreendedorismo; a mobilização para a criação de parcerias e sinergias; a construção de mercados de trabalho inclusivos; e o investimento qualitativo em sistemas de educação e formação, e no desenvolvimento e reforço de competências.
Criada em 2008, a União para o Mediterrâneo é uma organização intergovernamental que reúne os 28 Estados-membros da União Europeia e os 15 países da margem sul e oriental do Mediterrâneo para promover o diálogo e a cooperação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *