Francisca Van Dunem: “A proximidade de processos eleitorais não justifica que seja decretada a morte da decência e elevada a infâmia à categoria de virtude”


A ministra da Justiça respondeu hoje à acusação de David Justino afirmando em resposta escrita à TSF que “a proximidade de processos eleitorais não justifica que seja decretada a morte da decência e elevada a infâmia à categoria de virtude”.

David Justino acusou Van Dunem de ter negociado sobre o seu futuro salário quando se referiu à proposta do PS que permite que os juízes no topo da carreira passem a receber mais do que o primeiro-ministro.

Van Dunem acusa ainda David Justino de “julgar outrem à luz dos seus próprios padrões comportamentais”.

A Ministra da Justiça garante que irá agir como “responsável política” durante o processo de negociação salarial dos juízes “sem nunca transigir na defesa do interesse público”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *