XXII Congresso, Maio 2018


Reunião informal dos Delegados da Europa e fora da Europa no 22 Congresso Nacional do Partido Socialista Maio de 2018

25 de Maio (sexta-feira) acreditação dos Delegados , e votação para o Presidente do partido, Mesa do Congresso, comissão de Verificação de Poderes e Comissão de Honra, homenagem a Mário Soares, com a intervenção de António Costa .

Ainda a 25 de Maio sexta-feira á noite, um encontro com os camaradas Delegados da Europa e fora da Europa, camarada Paulo Pisco, e o camarada José Luís Carneiro (actual Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas). Este último, saudando todos os presentes, anunciou um projecto de apoio aos emigrantes portugueses que tencionem regressar de vez a Portugal. Também o recenseamento automático de portugueses residentes no estrangeiro.

Informou também, que irá haver um melhor acesso com as Secções do PS na Europa e fora da Europa.

Disse também, estar para breve o voto electonico, e também, admissão de 150 funcionários para a rede consular.

Para concluir ainda disse, que os funcionários consulares irão ser beneficiados com  isenção fiscal, ou seja, uma parte do seu vencimento ficará livre de impostos. Com a nova Lei serão abrangidos os funcionários consulares na Suíça e Inglaterra  com 50%, Alemanha com 27% isto, derivado ao nivel de vida destes países onde os  funcionários desempenham as suas funções.

26 de Maio Sessão de Abertura dos trabalhos no Congresso, e uma Moção Politica apresentada pelo camarada Carlos Pereira da Secção do PS de Estugarda, e do Camarada Pedro Santos da Secção do PS de Bruxelas.

É de sublinhar com muita frustração da parte dos camaradas Delegados, a falta de consideração por parte da camarada Secretária-Adjunta Ana Catarina Mendes, com a qual estava agendada uma reunião na tarde de sábado, e não compareceu.

27 de Maio Inicio da votação para os órgãos nacionais. Pelas 11:00 horas reuniram Delegados da Europa e fora da Europa juntamente com o camarada Paulo Pisco.

Por unanimidade todos formularam com insistência os agradecimentos da presença do camarada Paulo Pisco junto da Delegação dos represantantes das Secções da Europa e fora da Europa, no decorrer do Congresso Nacional.

                 Resumo da intervenção na reunião encontro, domingo ás 11h00

1°)- Os camaradas e delegados  das secções de Estugarda,  Münster,  não estiveram presentes no encontro de domingo ás 11h00.

A razão que levou o Coordenador  da Secção do PS em Münster e Delegado ao Congresso Nacional, não fazer parte do encontro de domingo da parte da manhã, já tinham sido informados  que os  camaradas Secretária-Adjunta  Ana Catarina Mendes,  José Luís Carneiro, não iriam fazer parte do encontro.

2°)- Delegado da Bélgica: Nem tudo tem sido perfeito. Faltou um pouco  mais de contacto com outros membros da direcção do partido para transmitir-mos os problemas que todos nós sentimos nas Comunidades que representamos. Daí, tem sido insuficiente a presença do Partido onde existem representações do PS. É  inadmissível atitude da camarada Ana Catarina Mendes e José Luis Carneiro a falta de se representar nesta reunião.

3°)- O Delegado da Suíça: Não é justo atitude tomada pela Secretária-Adjunta. O partido deveria designar outra pessoa junto com o deputado das comunidades, para representar as comunidades no seio do Partido.

4°)- Delegada de Paris: A presença de Paulo Pisco é insuficiente

– Não vamos esperar nada do Partido, iremos tomar iniciativas e decisões, porque ainda estamos     unidos

– É humilhante a maneira como nos tratam; não nos podem tratar como cidadãos de segunda,

– Iremos fazer um balanço dos acontecimentos no Congresso Nacional.

5°)- Delegado de Paris: Nós sabemos o que queremos, devemos exigir ao Partido que nos acompanhe e nos assista.

– Deveria haver uma plataforma onde as Secções dentro da Europa publicassem as informações sobre as iniciativas e eventos em cada país. A newsletter não é o suficiente.

6°)- Delegado das Yvelines: Temos vindo a realizar o nosso trabalho no terreno mas, deviamos estar representados pelo menos com dois Delegados na Comissão Politica das estruturas do Partido.

7°)- Delegado de Nantes: Sabemos que envolve muitas despesas nas nossas delocações ao Congresso Nacional, só assim conseguimos  que eles ouçam o nosso Eco no Partido. Para isso deveriamos também fazer uma carta aberta dirigida ao Secretário Geral camarada António Costa. Uma representação nossa na Comissão Nacional, seria uma mais-valia, para as Secções na Europa e fora da Europa.

8°)- Delegado do Reino Unido: Explicar á Direcção que somos importantes, e necessitamos mais delegados.

– Agendar uma reunião de trabalho durante 1 ou 2 dias, entre os delegados da Europa .

9°)- Delegado de Macau: Óptimo seria organizar um Congresso para as Comunidades onde participassem os delegados do Circulo da Europa e fora da Europa.

Para isso, através de e-mails deviriamos trocar ideias e opiniões  sobre o trabalho nas Secções.

10°)- Delegado do Brasil: Globalmente temos tido muita sorte, temos contactos regulares com o Presidente da República, com o Secretário Geral e temos o privilégio de ter o deputado e o Secretário de Estado das Comunidades á nossa escuta.

A falta de estruturas já conhecidas no partido para as comunidades já são conhecidas, para que esta situação venha a modificar, é preciso que sejamos muito mais eleitores. Friso, que o projecto da inscrição automática nos consulados, poderá modificar esta situação.

10°)- Delegado da Venezuela: Disse partilhar com todos as observações, relativas á frustação comum.

11°)- Delegado do Canadá: Seria muito importante para as comunidades, a organização de “Encontro Congresso” antes do Congresso Nacional do Partido.

Para finalizar, Paulo Pisco sublinhou o seguinte;

– Houve uma evolução no seio do Partido: Paula Fontes, José Luis Carneiro e o responsável dos contactos com as comunidades do PS.

– Indigna-se também,  com o comportamento da Secretária- Adjunta Ana Catarina Mendes, que diga o dito, por não dito.

Paulo Pisco apela ás Secções, para o envio de mais noticias para que  a Newsletter, tenha mais conteudo.

Afirmou mais uma vez, estar de acordo da necessidade dinamização e de realações, entre as Secções das comunidades e o partido.

Como delegado ao Congresso, quero enaltecer a participação dos nossos camaradas da Europa e fora da Europa, pelo ambiente que se viveu durante estes dias no congresso Nacional. É certo, que o camarada Paulo Pisco fez o acompanhento durante estes três dias, mas nada nos foi dito, em concreto para o progresso das Secções no estrangeiro.

Friso por exemplo; A nomeação dos camaradas a representarem as Secções do estangeiro nos orgãos de soborania do Partido, deixa muito a desejar. Isto vem a propósito da sua nomeação, porque nada nos foi dito. Apenas soubemos, que alguns foram nomeados ou designados, que nem se quer estiveram representados  no Congresso.

Um sistema elaborado, por quem não se sabe. Deixa muito a desejar, isso é verdade.

No próximo encontro, estarei á disposição para prestar mais declarações sobre o Congresso Nacional se for de interesse dos nossos camaradas.

Saudações Socialistas

Alfredo Cardoso, 14 de Junho de 2018